O maior tribunal
do mundo

O Tribunal de Justiça de São Paulo é considerado o maior tribunal do mundo, tanto em volume de processos quanto em número de magistrados.

A corte é responsável por 25% dos processos em andamento em toda a Justiça brasileira, segundo o relatório Justiça em Números, do Conselho Nacional de Justiça. O acervo é de quase 20 milhões de ações.

O TJ-SP conta com uma força de trabalho de 2,5 mil magistrados, sendo 2.180 juízes e 360 desembargadores, e 40 mil servidores, distribuídos em 720 prédios
e 320 comarcas no estado.

A segunda instância do TJ paulista
é composta de 360 desembargadores
e mais 88 juízes em segundo grau, num total de 448 julgadores distribuídos em
78 câmaras de julgamento. 

Há três seções: Direto Criminal, Direito Público e Direito Privado, que se subdivide
em outras três. O Órgão Especial
é composto de 25 desembargadores: o presidente, os 12 mais antigos e 12 eleitos.

Entre as demandas recebidas estão ações cíveis (indenizações, cobranças, Direito do Consumidor), tráfico e consumo de drogas, processos de Família, Infância e Juventude, execuções fiscais.

Por essa razão, a Justiça estadual é considerada a mais próxima do dia a dia dos cidadãos, atendendo os 645 municípios e os mais de 44 milhões de habitantes
do estado.

Dados do TJ-SP mostram que, de janeiro a setembro de 2021, os desembargadores julgaram mais de 800 mil recursos, sendo 736 mil acórdãos e 73 mil decisões monocráticas.

A primeira instância chegou a julgar 3,2 milhões de processos entre janeiro e agosto de 2021. São mais de 21,5 milhões de casos em andamento.

Os assuntos mais frequentes nas varas paulistas, em 2020, foram: cobrança de dívida ativa; cobrança de IPTU; separação
e divórcio; contratos de alienação fiduciária; pensão de alimentos.

Saiba mais sobre a Justiça de São Paulo no Anuário da Justiça São Paulo 2021, uma publicação da ConJur Editorial.
Clique aqui